Teria coragem de ir até a Porta do Inferno? Local é famoso entre turistas de aventura; VEJA FOTOS

Teria coragem de ir até a Porta do Inferno?

Foto: Getty Images.

Turistas de aventura estão ansiosos para saber se o novo presidente do Turquemenistão (ou Turcomenistão) cumprirá a ameaça de seu antecessor de extinguir a maior atração turística do país, a Cratera de Darvaza, mais conhecida por seu apelido diabólico “Porta do Inferno”. Em chamas desde o início dos anos 1970, esse caldeirão flamejante de metano é um dos fenômenos mais estranhos causados pelo homem no mundo. Brilhando como um inferno e despejando enxofre, a relação da cratera com o diabo é assustadoramente tangível. Mas será que o sumidouro de Satanás está prestes a ser exorcizado do mapa?

No meio do árido deserto de Karakum, nas profundezas do Turquemenistão, um enorme buraco aparece na areia como uma ferida aberta – é a Cratera de Darvaza.

Quem mora por lá, no entanto, chama o local de “Porta do Inferno” graças às chamas perpétuas alimentadas pelo gás natural infiltrado que dança e brilha como se estivesse alimentando um enorme e diabólico caldeirão.

Foto: Shutterstock.

O que é a Cratera de Darvaza?

Foto: Shutterstock.

A

Foto: Shutterstock.

Existe um inferno na Terra?

Foto: Shutterstock.

Muitos acreditam que o inferno existe como um lugar de verdadeiro tormento, um submundo sombrio e ardente ocupado pelo diabo. A Cratera de Darvaza certamente evoca essa imagem sinistra!

Mas será que existe mesmo um inferno no nosso planeta? Vamos dar uma olhada mais de perto nesse local extraordinário no Turquemenistão, que leva o nome da cidade vizinha de Darvaza.

Você muito provavelmente começará sua jornada para a Porta do Inferno em Ashgabat, capital do Turquemenistão.

O Turquemenistão é um país quase sem litoral na Ásia Central, limitado pelo Cazaquistão, Uzbequistão, Afeganistão e Irã, partilhando apenas uma costa com o Mar Cáspio. O país é predominantemente muçulmano, com edifícios como a Mesquita Turkmenbashi Ruhi de Ashgabat sendo uma característica arquitetônica comum.

O povo turcomano tem sido tradicionalmente nômade e equestre. Como parte de seu traje tradicional, os homens turcomanos usam grandes chapéus telpek ou mekan telpek, que são feitos de pele de ovelha preta ou branca. As mulheres usam vestidos longos sobre calças estreitas. Os enfeites de cabeça femininos geralmente consistem em joias de prata e pedras semipreciosas.

O Turquemenistão é um país enorme, o segundo maior estado da Ásia Central depois do Cazaquistão. Sua geografia é caracterizada por montanhas, planaltos, depressões e deserto. 

O deserto de Karakum é vasto. Ocupa 70% do Turquemenistão. Poucas pessoas chamam essa região remota de lar. Mesmo a vida selvagem é escassa em sua diversidade. Mas Karakum é para onde você precisará viajar se sua intenção é ter um encontro com o diabo.

A Cratera de Darvaza fica a cerca de 260 km ao norte de Ashgabat. A maioria dos hotéis organiza transporte para o local. Ônibus e trens chegam até Darvaza em si, mas depois é preciso fazer uma caminhada de 7 km até a cratera. Pegar um táxi compartilhado é outra opção.

Os relatos divergem quanto à forma com que Darvaza foi criada. O cenário mais provável é que o local tenha sido perfurado por engenheiros soviéticos em 1971 como um campo de petróleo, mas tudo desabou em poucos dias, formando a cratera.

A subsidência (ou seja, o afundamento do solo) liberou um coquetel de gases nocivos, que os geólogos decidiram queimar para evitar a propagação do metano. No entanto, eles subestimaram o volume de gás escondido abaixo do solo. O resultado é uma queima que permanece acesa por mais de 50 anos!

Mas o que geólogos soviéticos tem a ver com essa história? Bem, em 1925 o Turquemenistão se tornou uma república constituinte da União Soviética, a República Socialista Soviética do Turquemenistão (RSS Turcomena). O país conquistou sua independência após a dissolução da URSS em 1991. Na foto do início do século XX está o Exército Vermelho em Ashgabat.

O Turquemenistão é rico em recursos de petróleo e gás natural. Na verdade, o país detém impressionantes 265 trilhões de pés cúbicos de reservas comprovadas de gás. Isso o coloca na 44ª posição global em reservas de petróleo e na sexta em reservas de gás. Na foto está um gasoduto construído através de dunas de areia que foi exposto pelo vento e pelo movimento das areias do deserto.

A área ao redor da Cratera de Darvaza está repleta de evidências de outros empreendimentos de exploração de gás. Há uma cratera, a cerca de 23 km de distância de Darvaza, que está cheia de água onde bolhas de gás são visíveis. Outra, a cerca de 10 km de distância, é conhecida como a Cratera de Lama (foto) e está repleta de línguas de chamas.

A Cratera de Darvaza, que parece especialmente dramática e de outro mundo após o anoitecer, tem 69 metros de diâmetro.

A cratera é uma atração turística popular. Desde 2009, pelo menos 50 mil turistas visitaram o local.  

A área circundante também é popular como zona de acampamentos no deserto, com os mais aventureiros montando suas barracas perto do lábio de Lúcifer.

Aqueles que se aproximam das Portas do Inferno à noite são recebidos com um brilho sinistro muito antes de chegarem à borda da cratera. Um odor sulfuroso – a respiração de Satanás, talvez – paira no ar. Mas será que esse buraco satânico está mesmo prestes a ser extinto?

Em 2010, o então presidente do Turquemenistão, Gurbanguly Berdimuhamedow, recomendou que a chama da cratera fosse domada, citando efeitos prejudiciais à saúde local, ao meio ambiente e à indústria de gás natural.

Sua principal preocupação era que a cratera em chamas representasse um desperdício de valiosos recursos de gás natural, commodities que ele queria explorar.

Isso apesar do fato de que a cratera de Darvaza é a maior atração turística do Turquemenistão.

Independentemente das intenções do presidente Gurbanguly Berdimuhamedow, a cratera permaneceu aberta. Mais tarde, em 2022, ele determinou o fechamento do local. Mas, no mesmo ano, Berdimuhamedow deixou o cargo, sem determinar um prazo para fechar a cratera de gás ou para apagar o fogo.

Ainda não se sabe qual o futuro da Porta do Inferno. O sucessor de Berdimuhamedow é seu filho, Serdar Berdimuhamedow. O novo presidente do Turquemenistão ainda não tomou uma decisão sobre o destino da Cratera de Darvaza, mas é provável que ele satisfaça seu pai e as partes interessadas na indústria de petróleo e gás do país.

Enquanto isso, os turistas intrépidos ainda estão dispostos a fazer a árdua jornada para chegar na Porta do Inferno. E você, teria coragem?

Fonte: MSN.



Fontes – Link Original

5/5

Compartilhe nas suas Redes Sociais

Facebook
Twitter
WhatsApp

Parceiros TV Florida

TV Florida USA – A sua TV Brasileira nos Estados Unidos

Registre-se

Registre-se para receber atualizações e conteúdo exclusivo para assinantes

Entretenimento

Noticias Recentes

@2023 TV FLORIDA USA