AGORA: Relator vota pela cassação dos mandatos de Cláudio Castro e vice

Antonio Cruz/Agência Brasil

Governador do Rio é julgado pelo TRE nesta sexta-feira (17)

O desembargador Peterson Barroso Simão votou por cassar o mandato do governador Cláudio Castro (PL). O relator também foi a favor da cassação do vice-governador do estado, Thiago Pampolha (MDB), e do presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Rodrigo Bacellar (União).

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) começou a julgar, nesta sexta-feira (17), a ação em que Castro, o vice e o deputado são acusados de desvios na Fundação Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro (Ceperj) e da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) ao longo do ano da campanha eleitoral de 2022.

Para Simao, houve abuso de poder político e econômico envolvendo o financiamento de projetos e programas da Ceperj e da Uerj durante o ano eleitoral.

Além da cassação, o relator também votou pela inelegibilidade de Castro e Bacellar durante o período de 8 anos e ao pagamento de multa no valor de R$ 106.410.

Voto do relator

Segundo Simão, as provas apresentadas nos autos “formam o livre convencimento do julgador quanto a certeza da ausência de lisura das eleições de 2022 no estado do Rio de Janeiro relacionada aos investigados que usaram e abusaram da máquina pública do estado e ainda praticaram condutas vedadas na Ceperj e na Uerj”.

“O raciocínio lógico que se faz é de que a quantidade exorbitante de dinheiro utilizado e empregado no ano eleitoral 2022 serviu a milhares de pessoas que se dispuseram a seguir eleitoralmente o caminho traçado pelos réus”, afirmou Peterson.

De acordo com o relator, a Ceperj empenhou:

  • em 2020, cerca de R$ 20 milhões
  • em 2021, cerca de R$ 127 milhões
  • em 2022, cerca de R$ 470 milhões.

“Uma auditoria do Tribunal de Contas do Estado apontou que o governo do Rio de Janeiro gastou, no período eleitoral, em torno de R$ 470 milhões com projetos na Ceperj e, por isso, encontrou irregularidades em mais de 20 mil contratações”, apontou Peterson.

O desembargador também disse que o dinheiro, distribuído em pequenas partes, serviu para beneficiar a chapa do governador Castro e que funcionários fantasmas e até presidiários faziam parte da folha de pagamento da Uerj.

A CNN tenta contato com a defesa de Castro, Pampolha e de Bacellar a respeito do voto do relator.

CNN

Fontes – Link Original

5/5

Compartilhe nas suas Redes Sociais

Facebook
Twitter
WhatsApp

Parceiros TV Florida

TV Florida USA – A sua TV Brasileira nos Estados Unidos

Registre-se

Registre-se para receber atualizações e conteúdo exclusivo para assinantes

Entretenimento

Noticias Recentes

@2023 TV FLORIDA USA