Padre levado à Justiça por rezar em frente a clínicas de aborto rompe o silêncio

Padre levado à Justiça por rezar em frente a clínicas de aborto rompe o silêncio




Caso ocorreu no Reino Unido

padre católico Sean Gough acusou o governo do Reino Unido de “censurar as ruas” e de criminalizar as “orações silenciosas” perto de clínicas de aborto. O religioso foi acusado por uma feminista de ter violado a Lei de Proteção dos Espaços Públicos, informou o jornal The Telegraph,na semana passada.

“É muito antidemocrático censurar as ruas, principalmente os espaços onde sabemos que muitas mulheres se beneficiaram de ofertas pacíficas de serviços de ajuda”, disse Gough, ao mencionar que grupos pró-vida atuam nesses locais, na tentativa de convencer mulheres a não interromperem a gravidez.

Na região onde o padre rezou, desde novembro de 2022, é proibido fazê-lo publicamente e também propor ajuda a gestantes que procuram interromper a gravidez em clínicas de aborto. Em uma audiência realizada na quinta-feira 16, Gough disse estar satisfeito por ter sido inocentado de todas as acusações.

O padre afirmou ser “errado que as autoridades” impeçam orações em público. “Fui acusado por orar pela liberdade de expressão e por um velho adesivo no meu carro que dizia ‘vidas não nascidas importam’”, disse. “Eu mantenho as minhas convicções — vidas não nascidas importam. Seja qual for a sua opinião sobre o aborto, devemos ser capazes de concordar que, em um país democrático, não devemos processar ‘crimes mentais’.”

Leia também:



Fonte Terra

5/5

Compartilhe nas suas Redes Sociais

Facebook
Twitter
WhatsApp

Parceiros TV Florida

TV Florida USA – A sua TV Brasileira nos Estados Unidos

Registre-se

Registre-se para receber atualizações e conteúdo exclusivo para assinantes

Entretenimento

Noticias Recentes

@2023 TV FLORIDA USA